Vivemos dias tão corridos e tão cheios de tarefas que não notamos muitos dos acontecimentos que se passam ao nosso redor. É difícil ou até mesmo impossível notar tudo, mas reservar algumas horinhas do nosso dia para observarmos esses eventos, muitas vezes, parece bem necessário.

Passamos por um período complicado, doloroso e triste, muito triste, pois não podemos ver aqueles que mais amamos, tampouco abraçá-los. A distância é o melhor remédio e o maior cuidado. Estamos num momento em que é necessário abrir uma janela para boas reflexões sobre a nossa vida.

Por esse motivo, te convido para juntos refletirmos.

A nossa caminhada neste mundo é uma caixinha de surpresas, na qual o amanhã pode ser tão diferente daquilo que esperamos… E aí lhe pergunto: Estaríamos prontos para essa mudança??? A resposta é simples: Não.

E pensem: nem um palno B podemos ter para o dia de amanhã. Ele não está e jamais estará ao nosso alcance, pois nosso viver não se resume apenas em nós. Existem inúmeras coisas e pessoas envolvidas.

Entretanto, se tem algo que podemos fazer é dar o nosso melhor no dia de hoje em tudo aquilo que fazemos, amar sem limites e sem medo. Agora! E o mais importante: mostrar àqueles que amamos o quanto eles são essenciais.

E assim sermos mais pelo outro, enxergar nas pessoas aquilo que elas têm de melhor para oferecer. Você já reparou que simples gestos são capazes de inspirar boas ações? O nosso sorriso pode ser esse gesto, assim como um “bom dia”, um agradecimento, uma gentileza, que para muitos de nós são atitudes comuns e rotineiras, mas que podem representar tanto para alguém em um determinado dia.

Isso é ser pelo outro? Sim, caro(a) leitor(a), isso é enxergá-lo, é um lindo gesto de amor! Não podemos deixar para depois atitudes significativas que nos movem enquanto seres humanos, assim como não queremos adiar nossos sonhos porque são indispensáveis para o nosso crescimento. E mesmo de longe, devemos demonstrar toda gratidão e carinho.

A vida não vai apagar esse tempo que estamos passando agora, 2020 ficará marcado em nossas memórias e, parece que não, mas podemos levar algo de bom dele. Para mim, tem sido um ano de reflexão, aprendizado, sofrimento pelo outro. Para outros, de perda, angústia, tristeza, fome, falta de uma moradia, sonhos adiados ou até perdidos e tantas outras questões comoventes. Todos levaremos algo dessa fase, mesmo que para alguns ela passe com a chegada da vacina e, para os demais, ela se estenda.

Por isso, meu(minha) querido(a), depositar amor nos pequenos gestos pode não representar nada para você, no entanto, pode chegar a um coração angustiado que está precisando de carinho, mesmo que seja através de um sorriso.

Que pensemos mais em nossas atitudes e comportamentos, que aprendamos a nos revestir de muito amor para, assim, emaná-lo a todos, sem exceção.