O que a maternidade me ensinou?

Que é preciso dar um passo de cada vez, pois há um tempo para tudo.

Que nossos filhos precisam vivenciar esse tempo com muita calma, sem se sentirem pressionados, porque cada um está acompanhando sua própria mudança de fase.

Enquanto pais, ficamos ansiosos para pular as fases??? Claro que sim!

E ficamos assim porque algumas perguntas martelam em nossa mente: “Por que fulano, da mesma idade, não usa mais fraldas??”, “O filho dela falou com 1 ano, então o meu está ‘atrasado’?”, “minha filha ainda não reconhece as letras, será que não vai gostar de estudar?”

E sabe o que aprendi depois de várias perguntas como essas soarem por dias em minha cabeça?? Que não respeitar o tempo de minha filha seria desrespeitá-la como ser humano, seria não respeitar sua evolução, sua individualidade.

Para umas crianças, determinada etapa passará rápido, mas para outras, pode demorar um pouco mais. E todas as etapas são essenciais e extremamente valiosas na formação do ser humano.

Viver tudo isso junto aos nossos pequenos é muito importante, principalmente quando lhes dedicamos muito respeito, amor, estímulo e não forçamos nada, afinal, o nosso tempo é diferente do deles.

RESPEITO – essa é uma palavra de suma importância quando se fala em educar um filho, pois é ali no dia a dia que vamos aprendendo a respeitar o seu caminhar. E só aprendemos isso quando estamos ali observando cada detalhe, ofertando amor, afeto, deixando um pouco de lado a comparação e a ansiedade.

Tudo isso vem me ensinando muito, aprendi que não é ficar o tempo todo pensando em acertar e sim me doar da melhor forma possível nesses momentos tão importantes na vida de minha filha, que assim, o melhor vem e a gente nem nota, porque se tem amor o que vem como consequência são os melhores acertos.